PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Domingo, 05 de julho de 2015
   |   
GOOGLE NO SITE

  / Blogsfera

03/04/2012 09h36 - Atualizado em 03/04/2012 09h57
Como morreu Bob Marley? Você sabe?

http://domagrelo.blogspot.com.br


Bob Marley (nascido Robert Nesta Marley, Nine Mile, 6 de fevereiro de 1945 — Miami, 11 de maio de 1981), foi um cantor, guitarrista e compositor jamaicano, o mais conhecido músico de reggae de todos os tempos, famoso por popularizar o gênero. Grande parte do seu trabalho lidava com os problemas dos pobres e oprimidos. Ele foi chamado de "Charles Wesley dos rastafáris" pela maneira com que divulgava a religião através de suas músicas. Fonte: Wikpédia. Bob Marley esteve no Brasil uma única vez, em março de 1980, e jogou no campo de Chico Buarque.

Quando esteve no Brasil, Bob era mais conhecido na época por ser o autor de "No Woman No Cry", música que havia vendido 500 mil copias na versão de Gilberto Gil. 

Suas primeiras declarações ao chegar no Brasil foram sobre a música brasileira: "O samba e o reggae são a mesma coisa, tem o mesmo sentimento das raízes africanas". Sobre Jah, o Deus do rastafarianismo ele apenas disse: "É como o seu Deus, pouca gente O conhece". Cansado da viagem, o grupo rumou logo para o Copacabana Palace, onde ficariam hospedados. Fonte: Tripod .com. 
Algums sites divulgam o fato dele ter se convertido ao Cristianismo pouco antes de sua morte e que em seu funeral houve um culto que começou com um hino anglicano, “Ó Deus, nossa ajuda em épocas passadas”, acompanhado pelos percussionistas da United Africa Band. Como a melodia do antigo hino, o arcebispo, leu passagens do Livro de João, em Ge’ez, uma antiga língua da Etiópia.
O funeral foi precedido de um culto de uma hora de duração para a família e amigos íntimos na Igreja Ortodoxa Etíope da Santíssima Trindade, celebrado por Abuna Yesehaq, arcebispo da Igreja no hemisfério ocidental. Ele contou que havia batizado Marley em Nova York, em novembro do ano anterior, logo após seus últimos shows no Madison Square Garden. Seguindo a tradição etíope, Bob recebeu um novo nome durante o batismo: Berhane Selassie, ou “Luz da Trindade”.

Morte de Bob Marley: A sua batalha contra o câncer
Diagnóstico: Em julho de 1977 Marley descobriu uma ferida no dedão de seu pé direito, que ele pensou ter sofrido durante uma partida de futebol. A ferida não cicatrizou, e sua unha posteriormente caiu enquanto ele jogava bola. Foi então que o diagnóstico correto foi feito. Marley na verdade sofria de uma espécie de câncer de pele, chamado melanoma maligno, que se desenvolveu sob sua unha. Os médicos o aconselharam a ter o dedo amputado, mas Marley recusou-se devido aos princípios rastafaris que diziam que os médicos são homens que enganam os ingênuos, fingindo ter o poder de curar. Ele também estava preocupado com o impacto da operação em sua dança; a amputação afetaria profundamente sua carreira no momento em que se encontrava no auge.Marley então passou por uma cirurgia para tentar extirpar as células cancerígenas. A doença foi mantida em segredo do grande público.
Colapso e tratamento: O câncer espalhou-se para seu cérebro, pulmão e estômago. Durante uma turnê no verão de 1980, numa tentativa de se consolidar no mercado norte-americano, Marley desmaiou enquanto corria no Central Park de Nova Iorque. Isso aconteceu depois de uma série de shows na Inglaterra e no Madison Square Garden, mas a doença o impediu de continuar com a grande turnê agendada. Marleyprocurou ajuda, e decidiu ir para Munique para tratar-se com o controverso especialista Josef Issels por vários meses, não obtendo resultados.
Todo homem um dia enfrenta a morte, mas a obra de Bob Marley sobrevive a ele mesmo.


Imprimir | Comunicar Erros | Link




Comentários Facebook


últimasNotícias
» 04/07/2015 | 09h54
Além de clínica pública e maternidade, INSS está abandonado
» 04/07/2015 | 09h53
Diretora conta como foi atacada por aluno
» 04/07/2015 | 09h50
Confira a agenda de eventos para o fim de semana
» 04/07/2015 | 09h50
Justiça proíbe torcidas organizadas nos estádios de Sergipe
» 04/07/2015 | 09h48
Incra reconhece comunidade Quilombola na Barra dos Coqueiros
» 04/07/2015 | 09h34
Ministro das finanças grego diz que estão fazendo terrorismo com país
» 04/07/2015 | 09h31
EUA espionaram 29 integrantes do governo Dilma, revela lista
» 04/07/2015 | 09h28
Maju se diz feliz: "Preconceituosos ladram, mas a caravana passa"
» 04/07/2015 | 09h26
Justiça condena ex-prefeito do município de Porto da Folha
» 04/07/2015 | 09h21
Sobe para 59 o número de mortos em naufrágio nas Filipinas
» 04/07/2015 | 09h16
Mesmo invicto, Lagarto FC faz campanha para ajudar time juniores
» 04/07/2015 | 09h12
Mega-Sena pode pagar R$ 11,5 milhões neste sábado
» 04/07/2015 | 09h07
Lutando contra a leucemia, Isaías Fraga não resiste e falece aos 27 anos
» 04/07/2015 | 09h03
Comemoração dos 25 anos da Fazenda da Esperança inicia amanhã
» 03/07/2015 | 15h34
DTTU repõe e coloca novas sinalizações no centro
» 03/07/2015 | 15h03
Empresa de Lagarto contrata programador
» 03/07/2015 | 14h30
Prefeitura divulga programação da "Festa do Povo 2015"
» 03/07/2015 | 12h27
Moto é recuperada uma hora após ter sido furtada
» 03/07/2015 | 12h24
"Apresentei a proposta quando ele sequer era deputado", rebate
» 03/07/2015 | 12h11
Procuradoria contradiz Sintese: "não houve rejeição da liminar"
Veja + Notícias
maisLidas
PUBLICIDADE


| © Copyright - Todos os Direitos Reservados |
Reportagem: (79) 9945-9820    |   Comercial: (79) 9902-8663