PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Sábado, 25 de fevereiro de 2017
   |   
GOOGLE NO SITE

  / Notícias

03/11/2015 12h24 - Atualizado em 20/11/2015 14h51
Da sanidade da infância

Assuero Cardoso
0 Comentários  


Várias personagens caricatas e carismáticas encantaram e assombraram minha infância e adolescência, fazendo parte do cotidiano da cidade, dos outros moleques iguais a mim e de tantos adultos ousados que não se permitiram esquecer tal tempo. E tais personagens, criaturas de Deus, que ora rondam e cercam minha saudável nostalgia estão sempre renascendo.

Lembro-me agora do medo que eu tinha de OLÍMPIO DOIDO, homem forte, calvo, de pele clara, com cara de rico mal humorado e decadente, cuja mania de limpeza fazia com que varresse os esgotos das ruas, seja com uma velha vassoura ou um pedaço de madeira, parecia que queria, enquanto resmungava, desinfectar o mundo das suas angústias e da sujeira dos homens sóbrios.

Depois vinha MARIA DAS FLORES ou MARIA DOIDA com o seu eterno olhar tristonho castanho-esverdeado, de pernas musculosas e atraentes, mãe de muitos filhos gerados atrás de moitas em beiras de rio ou sob a lua do acaso. Vestia com napas, plásticos e papelões e às vezes enfeitava as orelhas com bolas de natal, usava diademas improvisados de arames ou fios de eletricidade, como se ditasse moda, quando não se vestia de branco feito noiva a carregar um buquê de flores, com a boca vermelha de batom ou do pó do inesquecível q-suco.

Outro desnorteado pelo destino era ASSIS, sempre sujo, maltrapilho e expondo a sua genitália feito Adão enlouquecido sem Eva, pedindo de casa em casa com a sua caneca na mão: "Moça, dá café". Sumiu um tempo das ruas e dizem que morreu abandonado num leito entre a sujeira e os bichos de mosca, onde almas caridosas tiveram que levá-lo com creolina antes da arrumação para o funeral.

DECI DA MANIÇOBA, a velha senhora de pouca visão, gorda e de saiote, blusa colorida sem manga, com seu cajado na mão. Bastava a molecada gritar: "Deci da maniçoba" e via-se logo o seu cacete rodar procurando a cabeça de quem bradou, além de se ouvir palavrões aos berros, não diferente da sua irmã, de óculos "fundo de garrafa", mas franzina, que ao ouvir a expressão "pisa na barata" também pronunciava impropérios, tendo sempre como alvo as mães daqueles perturbados meninos.

O DOIDINHO DA CAIXA me lembrava um jovem soldado tocando seu instrumento à frente do exército, batendo sempre dois cambitos e tirando um som de marcha. Usava cavanhaque, tinha dentes separados, andava descalço feito um penitente. Vestia-se de roxo e usava um crucifixo de madeira pendurado sobre o peito. Tinha um sorriso inocente e os olhos negros pareciam refletir uma ingenuidade cristã misturada com alguma frustração religiosa. Era visto sempre a pé vindo da cidade baiana de Paripiranga.

Mas não só estas criaturas instigantes e fabulosas causavam-me curiosidade, estranheza e deslumbramento, havia os famosos, engraçados e inoportunos bêbados a andar pelas ruas da cidade desfilando a sua sina e desafiando a lei da sobriedade, a exemplo do respeitado músico DOVÃO, sempre de bom humor e de bem com a vida ou ZECA BEBA, uma idosa amargurada, pedindo clemência por mais alguns anos de insensatez.

Inesquecíveis também são os famosos populares que traçaram a sua história com a simplicidade dos grandes, cujo respeito e saudade trago comigo dentro do baú das Reminiscências. "SEU" MENINO DA PIPOCA, que marcou gerações com o seu carrinho de doces e pipocas na Praça Filomeno Hora, onde a juventude estudantil e os transeuntes faziam filas para saborear o mistério daquele milho milagroso. O cego cantador Evaristo de Freitas, ou FREITINHAS, andando pelas ruas lagartenses, espalhando a sua voz, guiado pela luz da sua bengala, lembrando o tempo em que a cidade parava para ouvi-lo cantar no rádio, quando ainda televisão era luxo de poucos ou de nenhum. Os doces de DONA SIDÔNEA, as cocadas de DONA MARIA DA COCADA, o doce de batata de DONA BEATA, as bolachinhas e os ginetes de DONA COLETA enchiam de sabor a minha vida e agora se dissolvem na minha memória. ZÉ GOMADOR e a sua novena de Santa Cruz na Rua da Caridade, RUBEM e a sua ceia... e DEZINHO REZADOR que resiste ao tempo, tentando nos trazer de volta aquilo que jamais chegaremos a ter novamente: a pureza e o encanto da infância onde só a lembrança pode tornar quase possível.

 


Assuero Cardoso

Professor, poeta e ocupante da cadeira nº 2 da Academia Lagartense de Letras.

Os textos são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam necessariamente a opinião deste site.

 

 

 


Imprimir | Comunicar Erros | Link

» Ninguém comentou ainda, seja o primeiro !

COMUNICAR ERRO NA MATÉRIA

Seu Nome
Email
Comentários

» comente esta matéria

AVISO:

1 - Ao comentar uma matéria é registrado o IP (número de registro) do computador de onde foi enviado.

2 - Também é armazenado no banco de dados, o EMAIL de quem escreve

3 - A responsabilidade do que é escrito é de seus autores ( proprietários do email e do IP)

4 - Comentários com ofensas pessoais ( xingamentos ), acusações, racistas, etc. Não serão permitidos.

5 - Não serão mais permitidos comentários que não tratem diretamente da matéria título.

6 - Caso sinta-se ofendido por um comentário, solicite sua retirada pelo email/MSN contato@lagartense.com.br ou pelo número (79)9945-9820 - Retiraremos imediatamente.

7 - Caso deseje fazer uma denúncia ou matéria, envie para contato@lagartense.com.br com suas devidas identificações, que publicaremos.

***
NOME *
EMAIL *
( Seu Email não será divulgado )
COMENTÁRIO *
Enviando ...
últimasNotícias
» 24/02/2017 | 01h48
UFS divulga lista de espera do processo seletivo Sisu/Mec 2017
» 24/02/2017 | 01h26
Seja sócio-contribuinte da Apae Lagarto!
» 24/02/2017 | 01h20
Serraglio diz que manterá orçamento da Lava Jato e diretor-geral da PF
» 24/02/2017 | 01h10
TCE: 17 prefeitos recebem subsídio igual ou superior a R$ 30 mill
» 24/02/2017 | 00h46
Já é Carnaval em Sergipe!
» 24/02/2017 | 00h10
Falta de água foi debatida na sessão desta quinta-feira (23)
» 23/02/2017 | 23h29
Prefeitura paga salário de todos os servidores municipais nesta sexta (24)
» 23/02/2017 | 23h07
HRL alerta para maior risco de acidentes no trânsito durante o período
» 23/02/2017 | 22h51
CNSP invade as avenidas com o Bloco Setentão
» 23/02/2017 | 08h52
Alan morre após trocar tiros com a Polícia Civil
» 23/02/2017 | 08h04
Feiras livres acontecerão normalmente durante o carnaval em Lagarto
» 23/02/2017 | 03h08
Ministro José Serra pede demissão
» 23/02/2017 | 03h02
TRE recebe registros de candidaturas para eleição em Carmópolis
» 23/02/2017 | 02h52
Começam os trabalhos de instalação das cadeiras da Clínica Odontológica do Campus
» 23/02/2017 | 02h47
MP assegura efetividade nas obras de esgotamento em Lagarto
» 23/02/2017 | 02h35
Lagarto venceu o Estanciano fora de casa
» 23/02/2017 | 02h28
Justiça mantém decisão que suspende venda da Deso
» 23/02/2017 | 02h18
Motocicleta é furtada e duas horas depois recuperada pelo 7º BPM
» 23/02/2017 | 01h59
Seria uma sereia ou seria só... Delírio tropical?
» 22/02/2017 | 13h45
Um garoto faz um pedido simples na foto do Whindersson Nunes, a resposta dele surpreende
Veja + Notícias
maisLidas
PUBLICIDADE








| © Copyright - Todos os Direitos Reservados |
Reportagem: (79) 9945-9820    |   Comercial: (79) 9902-8663