PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Quinta-feira, 28 de julho de 2016
   |   
GOOGLE NO SITE

  / Notícias

06/04/2013 09h12 - Atualizado em 06/04/2013 09h18
Seca em Sergipe é a maior dos últimos 50 anos
O período de estiagem já atinge mais de 24 cidades do interior

Infonet
8 Comentários  


A seca que atinge Sergipe já é considerada a mais intensa dos últimos 50 anos e está provocando reflexos na produção agrícola e pecuária do estado. O gado, as plantações e o homem sofrem com falta de chuva e a escassez de água nos leitos de alguns rios. De acordo com do diretor do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil de Sergipe (Depec), Tenente-Coronel José Erivaldo Mendes, as ações emergenciais de combate à seca, já estão sendo implantadas.

A seca já atinge o interior de Sergipe há mais de 8 meses e castiga a população, que depende da terra para sobreviver. A reportagem do Portal Infonet percorreu o sertão sergipano para ver in loco como está a vida do sertanejo, diante da situação.

Percorremos os municípios de Nossa Senhora da Glória, Monte Alegre, Cumbe e Graco Cardoso. Nesses locais é visível a situação calamitosa em que estão vivendo aquelas pessoas. O gado está magro, a maioria dos pastos está seco, e o gado fica impossibilitado de se alimentar. Na tentativa de amenizar o sofrimento dos bichos, os donos de fazendas estão optando por comprar a comida ou alimentá-los com mandacaru. Os poços e barragens têm pouca água acumuladas algumas estão secas.

Gado sofre com a seca (Fotos: Portal Infonet)

Luiz José da Silva possui 24 cabeças de gado. Ele, que mora no povoado Algodoeiro, localizado entre os Municípios de Nossa Senhora da Glória e Monte Alegre, conta que a situação está difícil porque não há como alimentar o gado, que está cada dia mais fraco por causa da falta de água e de alimento. "Esta seca veio muito forte. Estamos há mais de 8 meses assim e não chove de jeito nenhum. Nós temos que pegar água num açude. Mas estamos fazendo de tudo para que eles não sofram", contou o homem.

A situação é ainda mais difícil para os sertanejos que vivem distante das cidades. Aqueles que lidam diretamente com a terra e depende dela para seu sustento buscam alternativas diferentes para garantir o seu sustento. É o caso da agricultora, Silvaneide Moura, de 52 anos. Ela relata que sua plantação de feijão, apesar de pequena, não suportou o período da seca e morreu. "A gente faz de tudo um pouco. Nós trabalhamos também com gado, mas por enquanto está dando para garantir o alimento dos bichos. Entretanto tivemos uma redução na produção do leite, que é o nosso forte", disse Silvaneide.

No município de Cumbe, a situação não é diferente para o fazendeiro José Renato. Em sua propriedade, na fazenda Santo Antônio, há cerca de 130 cabeças de gado. Mesmo com os pastos secos, os animais continuam vivos, apesar de magros. Contudo, para garantir a sobrevivência dos bichos, o fazendeiro contou que tem que comprar a comida. "Nenhum gado morreu de sede ou de fome até agora, mas a gente está tendo que comprar o alimento ou fazemos a silagem de milho para alimentar o gado", conta.

Luiz José "A gente faz o que pode"

Alternativas

José Renato "a gente está tendo que comprar o alimento"
Além de problemas na agricultura, o gado magro trás prejuízos para o pecuarista. Alguns estão tendo que utilizar a única renda gerada com o leite, para comprar alimento. "Muitos estão gastando o que ganham para não deixar o gado morrer. Nós poderíamos vender, mas o valor que está sendo oferecido não vale a pena, pois os preços são muito baixo. Mas tem gente que está aceitando qualquer proposta de negócio com o gado magro para não perder os animais", disse.

Ações

Mais de 24 cidades já estão oficialmente em estado de emergência. Na tentativa de combater a situação, o Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides) e a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) realizaram na última quarta-feira, 3, na Câmara de Vereadores de Nossa Senhora da Glória, uma reunião com gestores de 37 municípios que foram beneficiados com os programas de mecanização agrícola, distribuição de sementes e limpeza de pequenas barragens e aguadas.

 

Imprimir | Comunicar Erros | Link


Esta matéria recebeu 8 comentário(s)


fe em deus q chove
06/04/2013- 14h17
vai chover se deus quiser domingo a tarde e todos os dias o inverno vem air


» responder » denunciar

felipe
06/04/2013- 14h19
vai chover se deus quiser


» responder » denunciar

eu acredito em deus
06/04/2013- 14h22
vai chover se deus quiser


» responder » denunciar

Alexandre
06/04/2013- 16h27
E ainda tem município fazendo festa por aí.


» responder » denunciar

fernanda
07/04/2013- 09h07
as pessoa. pressisam ter mais fèr em deus porque só ele pode resolver essa cituaçâo.


» responder » denunciar

GILSON
07/04/2013- 10h05
Temos que lembrar que o NOSDESTINO é um povo sofredor porem trabalhador, pena que esquecido pelos GOVERNANTES. Digo isso pq nao vejo nenhuma mobilizacao nacional em relacao a SECA NO NORDESTE, diferentemente quando acontece algo no SUL DO PAIS.


» responder » denunciar
Alexandre
07/04/2013- 16h04
Os políticos no nordeste deitam e rolam, povo ignorante, sem instrução que só pensa em festas e mais festas. Enquanto isso os políticos enchem seus próprios bolsos.

jairo pulapula
07/04/2013- 17h07
vcs foran pra longe porque quis. basta vcs ir no assentamento do uberaba la e a onde estar a devastacao da seca. e o uberaba e lagarto se


» responder » denunciar

COMUNICAR ERRO NA MATÉRIA

Seu Nome
Email
Comentários

» comente esta matéria

AVISO:

1 - Ao comentar uma matéria é registrado o IP (número de registro) do computador de onde foi enviado.

2 - Também é armazenado no banco de dados, o EMAIL de quem escreve

3 - A responsabilidade do que é escrito é de seus autores ( proprietários do email e do IP)

4 - Comentários com ofensas pessoais ( xingamentos ), acusações, racistas, etc. Não serão permitidos.

5 - Não serão mais permitidos comentários que não tratem diretamente da matéria título.

6 - Caso sinta-se ofendido por um comentário, solicite sua retirada pelo email/MSN contato@lagartense.com.br ou pelo número (79)9945-9820 - Retiraremos imediatamente.

7 - Caso deseje fazer uma denúncia ou matéria, envie para contato@lagartense.com.br com suas devidas identificações, que publicaremos.

***
NOME *
EMAIL *
( Seu Email não será divulgado )
COMENTÁRIO *
Enviando ...
últimasNotícias
» 28/07/2016 | 01h22
SSP afirma que idosos foram vítimas de golpes bancários
» 28/07/2016 | 01h06
Com 16 equipes, Sergipano de Futsal começa nesta sexta (29)
» 28/07/2016 | 00h57
Lagarto possui 70.191 eleitores aptos a votar
» 28/07/2016 | 00h49
HUSE atendeu 3.333 vítimas de acidentes motociclísticos no primeiro semestre
» 28/07/2016 | 00h41
Secretaria de Estado da Saúde confirma 117 casos de Microcefalia em Sergipe
» 28/07/2016 | 00h15
Denúncia: Locais de comércio irregular de botijões de gás em Lagarto
» 27/07/2016 | 18h10
Análise Estatística do 7° BPM comprova trabalho eficiente
» 27/07/2016 | 16h33
FUNESA: Mais de 7 mil usuários foram atendidos pelos CEOs no primeiro semestre
» 27/07/2016 | 14h42
Aviso aos pacientes que fazem tratamento de Glaucoma
» 27/07/2016 | 14h02
Convite aos filiados para Convenção Eleitoral
» 27/07/2016 | 13h29
Convite aos filiados para Convenção Eleitoral
» 27/07/2016 | 12h02
Estudantes são vítimas de assalto na noite desta terça-feira (26)
» 27/07/2016 | 11h09
Semana da economia no Lojão Fasouto
» 27/07/2016 | 09h40
Mais de um 1 milhão de eleitores irão às urnas em Sergipe, diz TRE
» 27/07/2016 | 09h31
Mega-Sena promete pagar R$22,5 milhões nesta quarta-feira (27)
» 27/07/2016 | 01h02
Idosa procura pela família inteira em Lagarto
» 27/07/2016 | 00h31
Tiro acidental de colega mata policial do COPE, na Barão de Maruim
» 27/07/2016 | 00h18
Confira alguns flagrantes da Festa do Povo!
» 27/07/2016 | 00h09
PM´s recuperam motocicleta de Lagarto com restrição de roubo
» 26/07/2016 | 23h29
I Seminário Fortalecendo a Rede Intersetorial: Lagarto contra o trabalho infantil
Veja + Notícias
maisLidas
PUBLICIDADE




| © Copyright - Todos os Direitos Reservados |
Reportagem: (79) 9945-9820    |   Comercial: (79) 9902-8663